7165
   
     
         
Início Top 10 Todas Mais Enviadas Novas Adicionar Anedota





Pesquisa Avançada

Subscrever a newsletter




  Alentejanos  (426)
  Aulas  (57)
  Animais  (74)
  Anões  (9)
  Bebados  (46)
  Brasileiros  (48)
  Amigos  (78)
  Carros  (16)
  Cegos  (13)
  Ciganos  (16)
  Cuba  (42)
  Elefantes  (57)
  Azares  (69)
  Épocas  (16)
  Era uma Vez  (66)
  Expressões  (117)
  Especialistas  (33)
  Estrangeiros  (30)
  Família  (24)
  Fantasias  (31)
  Festas  (6)
  Futebol  (70)
  Farmácia  (9)
  Filmes  (23)
  Gagos  (18)
  Gays  (26)
  Geral  (4306)
  Jovens  (27)
  Loiras  (201)
  Lojas  (16)
  Mortes  (7)
  Médico  (50)
  Nazis  (30)
  Namorados  (31)
  naufrágios  (4)
  O que é  (21)
  Os Se's  (2)
  Porcas  (25)
  Precoces  (25)
  Pais e Filhos  (57)
  Países  (11)
  Patrões  (10)
  Peidos  (9)
  Policias  (12)
  Pretos  (64)
  Restaurantes  (15)
  Religião  (85)
  Ricos  (11)
  Roubos  (3)
  Sádicos  (35)
  Samora  (7)
  Sexo  (109)
  Casamento  (57)
  Sogras  (15)
  Sortudos  (6)
  Transportes  (16)
  Testes  (16)
  Urss  (28)
  Vida Conjugal  (28)
  Raínha da Noite  (3)
  Romeu  (2)
  Adivinha  (60)
  Verdades  (10)
  Linguagem  (20)
  Pinóquio  (4)
  Bolo Amor  (10)
  Químico  (1)
  Alentejana  (108)
  Contradições  (36)
  Matemáticas  (2)
  Dicionário  (5)
  Ignorantes  (26)
  Engano  (21)
  Confusão  (48)
  Remador  (2)
  Palavra  (4)
  Pensamentos  (9)
  Picantes  (35)

Versão para imprimir


Categoria da Anedota: Aulas
Categoria da censura:

 Enviado por: activado 2011-10-31
 Tipo: mini
 Estatistica: 4
 Enviado: 21


Titulo:

Detalhe




Havia
uma professora que não tinha ensinado nada aos alunos, e então recebeu uma
carta a avisá-la que iria receber em breve a visita de um inspector.

Ela
então explicou aos alunos o que se ia passar, e que eles não deveriam ficar
nervosos, e que quando não soubessem alguma coisa que ele lhes perguntasse, que
olhassem para ela que ela iria arranjar uma maneira de ajudá-los.

Assim
foi, no dia da visita o inspector escreve no quadro a letras grandes CANETA.

-
Pode ser esse menino aí na primeira fila. Leia isto em voz alta.

O
garoto olha para a professora, que, enquanto o inspector estava a escrever,
pegou numa caneta e começa a soletrar :

-
Ca-ne-ta!

- Sim
senhor, agora isto. - e volta a escrever, desta vez BORRACHA - Você aí ao lado
agora.

Mesma
cena, e o garoto:

-
Bo-rra-cha!

- Hmm
afinal isto não está assim tão mal quanto diziam. Bem mais uma vez, agora
aquele menino lá no fundo. - e ele escreve SINO

O
garoto aflito a olhar para a professora que estava a sacudir a mão fechada para
cima e para baixo como quem está a tocar o sino.

-
Pu-nhe-ta!


<< Anterior Next >>
 
Vote nesta Anedota! - Valor de votação 4
 Estúpida   Excelente      
   
 
Enviar esta Anedota a um amigo
      Seu Nome:   Nome do Amigo:
      Seu Email:   Email do amigo:
 


Algarve    Aveiro    Beja    Bragança    Braga    Castelo Branco    Coimbra    Évora    Guarda    Leiria    Lisboa    Portalegre    Porto    Santarém    Setúbal    Viana do Castelo    Vila Real    Viseu    Açores    Madeira   





Pesquisa Avançada

Para adicionar a anedota
do dia ao seu site
clique aqui..















Desenvolvido por: canalweb 1998-2010